[CONEXÃO TEOLÓGICA]®

"Crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus. 2Pe 3:18)

TEOLOGIA SISTEMATICA: PORQUE ESTUDAR TEOLOGIA?

1.      Temos por definição de teologia sistemática qualquer estudo que responda à pergunta:
a.       “O que a Bíblia como um todo nos ensina hoje?” sobre qualquer assunto.
                                                        i.           Ela viabiliza a reunião e entendimento de “todas as passagens relevantes da Bíblia sobre vários tópicos” para, então, sintetizar o seu ensino de forma que auxilie o crer acerca de cada tema.
2.      A teologia sistemática se diferencia da teologia do Antigo Testamento, da teologia do Novo Testamento e da teologia bíblica que são organizadas “na ordem em que são apresentados na Bíblia”.
a.       Já a teologia bíblica é técnica para a teologia, pois contém a teologia do Antigo Testamento e a teologia do Novo Testamento.
b.      Ela também faz uso do material da teologia bíblica construindo sobre seus resultados quando são necessários para o desenvolvimento de uma doutrina.
c.      Entretanto, o núcleo da teologia sistemática concentra-se na compilação e, depois, na sintetização do ensino de todas as passagens bíblicas sobre um assunto específico.
3.      Definir teologia sistemática pressupõe o como uma doutrina em estudo é vista em termos de seu valor prático para a vida cristã.
a.      Usando essa definição de teologia sistemática, fica claro que os cristãos, na sua maioria, fazem teologia sistemática a partir do momento em que dizem algo acerca do que a Bíblia, ele está sintetizando um dado conhecimento.
4.      No estudo sistemático é de extrema importância que qualquer pessoa “tenha em mente a firme resolução de abandonar como falsa qualquer ideia que seja claramente contestada pelo ensino das Escrituras” e também não creia numa doutrina específica, a não ser que seja convencido a partir do próprio texto das Escrituras.
5.      A palavra doutrina pode ser entendida, como “o que a Bíblia como um todo nos ensina hoje acerca de algum tópico específico”.
a.       As doutrinas podem ser bem amplas ou bem restritas, como a:
                                                        i.           “doutrina de Deus” (inclui tudo o que a Bíblia nos apresenta acerca de Deus), ou a doutrina da eternidade de Deus ou na doutrina da Trindade, etc.
6.      Pode-se fazer uma certa confusão entre teologia sistemática e ética cristã.
a.       Mas, para ficar claro a “teologia sistemática está no que Deus quer que creiamos e conheçamos” (idéias);
b.     Ao pensarmos em ética cristã reconhecemos o que Deus quer que façamos e nas atitudes (situações) que venhamos a ter, ou seja: “Ética cristã é qualquer estudo que responda à pergunta ‘O que Deus exige que façamos e que atitudes ele exige que tenhamos hoje?’  com respeito a qualquer situação”.
7.      Partindo das seguintes pressuposições:
a.       “(1) que a Bíblia é verdadeira e é, na realidade, nosso único padrão absoluto da verdade;
b.      (2) que o Deus sobre quem fala a Bíblia existe e é quem a Bíblia diz ser”, começamos nossos estudos.
8.      E a partir dessa base, entendemos que os cristãos devem estudar teologia sistemática, devem se envolver no processo de reunir e de compendiar os ensinos e não apenas continuar lendo a Bíblia com regularidade.
a.       O resultado dessas ações nos leva a pensar que a teologia sistemática, por trabalhar de forma a organizar seus ensinos bíblicos ou de explicá-los de maneira mais clara do que a própria Bíblia faz, nos leve a negar implicitamente a clareza das Escrituras.
b.      Mas não foi essa a ordem de Jesus em Mateus 28, Ele quer que ensinemos:
Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século (Mt 28.19-20).
9.      Ensinar o que Jesus ordenou é simplesmente ensinar o que Ele falou nas narrativas dos evangelhos e no Novo Testamento.
a.       Inclui também a interpretação e a aplicação da vida e dos ensinos que deixou.
                                                  i.      A Grande Comissão não é só a evangelização, mas o ensino.
                                                ii.      E a tarefa de ensinar o que Jesus e o que a Bíblia nos ensina hoje.
                                              iii.      Assim, para ensinar é necessário reunir e abreviar os textos das Escrituras sobre um determinado assunto.
                                              iv.      Através de passagens mais relevantes e resumos do conteúdo, ensinaremos melhor.
                                                      v.           “A razão básica para estudar teologia sistemática, então, é que ela nos capacita a ensinar a nós mesmos e a outros o que a Bíblia toda diz, cumprindo dessa forma a segunda parte da Grande Comissão”.
10.  Razão básica para este estudo, além de ser um meio de obedecer ao mandamento do nosso Senhor, é que existem mais algumas vantagens:
a.       “estudar teologia nos ajuda a vencer nossas idéias erradas”
b.      “estudar teologia sistemática nos torna “capazes de tomar decisões melhores mais tarde em novas questões de doutrina que possam surgir”
c.       “estudar teologia sistemática irá ajudar-nos a crescer como cristãos”.
11.  Mas nem sempre a teologia sistemática foi vista com bons olhos.
a.       Alguns estudiosos desconfiam da teologia sistemática em função da não-contradição.
                                                        i.           Dizem que por serem suas conclusões “requintadas demais” é que os “teólogos sistemáticos devem estar, portanto, colocando à força os ensinos da Bíblia dentro de um molde artificial, distorcendo o verdadeiro significado das Escrituras a fim de conseguir um conjunto ordenado de crenças”.
12.  Respondemos da seguinte forma:
a.       identifique que partes da Bíblia tem sido interpretada erradamente e,
b.      “se entendemos de maneira precisa os ensinos de Deus nas Escrituras, devemos esperar que nossas conclusões “se harmonizem umas com as outras” e sejam mutuamente coerentes.
                                                        i.           Coerência interna, portanto, é um argumento a favor, não contra, qualquer conclusão específica da teologia sistemática”.
13.  Outro questionamento sobre a teologia sistemática esta na “escolha e organização dos assuntos e até mesmo ao próprio fato de se fazer o estudo das Escrituras por assuntos”.
a.       Pontuamos que nossas considerações iniciais determinam nossas conclusões sobre assuntos polêmicos.
b.      Para responder a essa objeção, entendemos que cabe a discussão sobre a necessidade do ensino das Escrituras, mais para tanto nosso alvo é descobrir o que Deus exige de nós em todas as áreas do nosso interesse hoje.
14.  O estudo da teologia sistemática, a partir do conteúdo bíblico, apresenta algumas normas:
a.       Estudar teologia é “uma atividade espiritual em que precisamos da ajuda do Espírito Santo”.
b.      Estudar teologia sistemática é aprender informações dos ensinos das Escrituras não muito divulgados entre os cristãos.
                                                  i.      Em Tiago 1:19-20 aprendemos que “o entendimento das Escrituras deve ser compartilhado em humildade e amor”.
c.       Para extrair conclusão lógica de um determinado texto, assim como Jesus e os escritores do NT requer um estudo com a razão.
                                                  i.      A “Bíblia é o último padrão da verdade; e, juntos, esses fatos nos mostram que somos livres para usar nossa razão a fim de extrair conclusões de qualquer passagem das Escrituras, até o ponto em que essas deduções não contradigam o ensino claro de alguma outra passagem das Escrituras”.
d.      O ensino teológico não pode ser adquirido sem o auxílio de outras pessoas.
                                                  i.      Permitir aqueles que tem melhor entendimento das Escrituras venha até nós, é um excelente passo.
                                                ii.      Uso de outros livros e conversas sobre o que estamos estudando “podem explicar os ensinos bíblicos com clareza e ajudar-nos a entendê-los com mais facilidade”.
15.  O processo de compilação e entendimento bíblico compreende:
a.       Encontrar todos os versículos relevantes.
b.      Ler os versículos relevantes, fazer anotações e tentar resumir os seus pontos principais.
c.       Sintetizar em um ou mais pontos que a Bíblia afirma sobre aquele assunto.
16.  Estudar teologia é fazer estudo do Deus vivo e das maravilhas de todas as suas obras na criação e na redenção.
a.       Ao estudar os ensinos da Palavra de Deus, não devemos nos surpreender se muitas vezes nosso coração prorromper espontaneamente em expressões de louvor e deleite como as do salmista:
                                                  i.      Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração (Sl 19.8).
                                                ii.      Mais me regozijo com o caminho dos teus testemunhos do que com todas as riquezas (Sl 119.14).
                                              iii.      Quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! Mais que o mel à minha boca (Sl 119.103).
                                              iv.      Os teus testemunhos, recebi-os por legado perpétuo, porque me constituem o prazer do coração (Sl 119.111).
REFERENCIA:

Teologia Sistemática. Wayne Grudem, Edições Vida Nova. Introdução – p. 1-22

2 comentários:

Salviano Adão disse...

MUITO BOM! Eu acredito que Deus criou o homem e deixou o manual de instrução, a “BÍBLIA SAGRADA!” A bíblia é a divina revelação da palavra de Deus e não produtos enlatados, eu costumo dizer que: “As pessoas precisam parar de comer tudo o que dão. E começar a questionar! ” Alguém escuta alguma coisa de alguém, e saem falando, sem questionar, sem saber se é verdade ou não. As pessoas precisam se perguntar! Será que a minha crença esta de acordo com a lei de Deus? Será que a religião que eu nasci sempre me falou a verdade? Quando uma pessoa morre pra onde ela vai? Ela volta? A bíblia apóia o homossexualismo? Quem não herdara o reino de Deus? O que devo saber sobre idolatria, imagens e escultura? O que devo saber sobre o único batismo? Será que tem uma seqüência para salvação? A quem eu devo me confessar, quem pode me perdoar? Religião salva alguém? Essas e outras perguntas e respostas em:
www.aunicaverdadeemsuapropriabiblia.blogspot.com
Você pode dizer, eu já sou salvo amém! Vamos atrás de quem não esta, divulgue este site, porque: “Eis que vêm dias, diz o Senhor Jeová, em que enviarei fome sobre a terra, não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor. E irão vagabundos de um mar até outro mar, e do norte até ao oriente; correrão por toda parte, buscando a palavra do Senhor, e não a acharão." ( Amós cap 8 ver 11 e 12 )Fale para outras pessoas, por que “O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns têm por tardia: mas é longânimo para convosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se.” (II Pedro cap. 3 ver 8) e “Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade. Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo o homem. (I A Timóteo cap 2 ver 5 e 6)
Seja sua bíblia, católica ou evangélica, aqui você vai tirar suas duvidas.
www.aunicaverdadeemsuapropriabiblia.blogspot.com
E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertara (João cap 8 ver 32) Se você tiver coragem de perguntar, a bíblia terá coragem de responder!

Ivonil servo de Yahshuah disse...

"NOME"

Primeiro quem tem piedade desses que se preocupam com o nome!
É o dono do nome Eterno! Yahweh; Shemot=Êxodo 3. O Pai Eterno Yahweh disse que seu nome estaria no nome do filho salvador...o meu nome está nele; Êxodo ,23,21. Todo aquele que invocar o "nome" será salvo diz as Escrituras; Já que o Mashiach nos recomendou examinar as Escrituras; estamos cumprindo a sua ordem, e examinando-as, no que diz respeito ao nome!
O meu povo conhecerá o meu nome...Eu lhes fiz conhecer o teu nome; Isaias 52,6; João 17,6,26. Sobre o que pilatos escreveu a respeito do nome. você mostra que não tem nenhum conhecimento de causa.
E perdeu uma grande oportunidade de mostrar sabedoria ficando calado...pois...Até o tolo quando se cala será reputado por sábio; e o que serra seus lábios por entendido; Kohellet=Eclesiastes 17,28
O Acrônimo "inri" que foi colocado na estaca de tortura onde Yahshuah foi pregado, é a verdadeira revelação do nome do pai, na pessoa bendita de seu filho; Vejam a explicação gramatical, e sua etimologia.
YAHSHUAH=HANORI WUMELECH HAYAHUDIM.===YAHSHUAH NAZARENO REI DOS YAHUDIM=JUDEUS. ....................................................................................................................................................................................(hebraico)
INRI=IAHSHUA- nazarenus rex iudaeroum (latym)
(Ἰησοῦσ ὁ Ναζωραῖοσ ὁ Bασιλεὺσ Τῶν Ἰουδαίων) (grego)
Não consigo ver o nome Jesus Cristo em nenhuma das três inscrições aqui.
Se alguém puder me ajudar, por favor! Ficarei grato.

Que em latim se expressa: Iesus Nazarenus Rex Iudaeorum (INRI).

Segue abaixo um pequeno comentário sobre o assunto.
INRI O Acrónimo De Iesus Nazarenus Rex Iudaeorum, "Jesus Nazareno Rei Dos Judeus". Segundo Os Evangelhos, Foi O Título Que Pilatos Ordenou Que Fosse Fixado Na Cruz Onde Jesus Cristo Foi Morto. Segundo O Evangelho De Jesus Que Escreveu João, Pilatos Teria Feito Redigir O Texto Em Latim (Iesus Nazarenus Rex Iudaeorum), Grego E Hebraico (ישוע הנצרת מלך היהודים).
Informações Extra Biblico.




Ivonil ferreira de carvalho---jatai-go

Postar um comentário